sábado, 5 de abril de 2014

O Despertar de Tatsuya

[Um Conto de Mago: A Ascensão, por Igor Feijó, revisado por Mauricio Canavarro]

   Tatsuya, que quer dizer: “tornar-se dragão e possuir sua sabedoria e longevidade”; assim ele era conhecido, assim era seu nome. Nascido no clã do Dragão havia enfrentado os oito testes faltando apenas um para se tornar um verdadeiro samurai. Por um ano ele treinou até que estivesse preparado para este teste, seu mestre já o havia advertido quanto à complexidade do desafio: não enfrentaria apenas mais um, ele enfrentaria uma jornada inteira. Os membros do clã não eram muitos, pois o teste exigia demais e o risco de morte era grande. Você poderia treinar o tempo que fosse até que estivesse realmente preparado, mas Tatsuya não queria mais esperar, sentiu que podia fazê-lo caso treinasse arduamente durante um ano todo, e assim ele o fez.

Ilustração representativa do local

   O dia estava congelante, do céu cinzento pequenos flocos brancos caíam num balançar quase que formal e o jardim estava tomado pela neve. A passos lentos, Tatsuya caminhava até o dojo, sua mente era como a rocha, nada abalaria sua estrutura, seus movimentos eram como água, se adaptando a qualquer tipo de situação. O dojo pertencia ao final do jardim, não era utilizado nunca para treino, somente para o nono teste, a prova final. Havia uma árvore de flor-de-cerejeira próximo à entrada e estátuas dos antepassados do clã faziam o corredor final até a porta, olhavam para Tatsuya como se julgassem cada passo seu.

   Tatsuya fez uma reverência em respeito ao local, retirou suas sandálias de madeira e as deixou na porta, ao entrar percebeu que não havia quase nada a não ser pelos dois jarros feitos de bronze um em cada canto do dojo, eles exalavam uma fumaça intensa. Era como se vários incensos estivessem acesos em seus interiores. Tatsuya levou a mão ao cabo de sua espada que estava guardada no lado esquerdo do seu corpo, fechou os olhos e se concentrou. Respirou uma vez, não ouvia mais sua respiração. Respirou duas, não sentia mais a fumaça. Respirou a terceira, estava focado. Quando abriu os olhos, o local estava tomando pela fumaça e podia enxergar a silhueta de uma armadura de samurai. Ao se acostumar com a visão percebeu que havia alguém dentro dela e também segurava uma espada de modo invertido ao de Tatsuya. Ele estudou seu oponente dando alguns passos para o lado, seu adversário fez o mesmo para o lado contrário, investiu rapidamente sacando a espada e cortando de cima para baixo com as duas mãos, o som do aço contra aço reverberou pelo ambiente, as lâminas escorregaram e os dois saltaram para trás ao mesmo tempo. Tatsuya estudou novamente seu oponente.
Ilustração representativa do samurai


   “Como ele pode ser tão rápido? Parece que está antevendo meus ataques” – pensou.

   Correu pela lateral e seu oponente correu com ele, mais uma vez as duas lâminas se rejeitaram, e mais uma vez, e outra; a rapidez de seu oponente e a precisão com que previa os ataques era assustadora, mas não deixou que isso abalasse sua calma. Saltou para trás para ganhar espaço sabendo que seu adversário faria o mesmo.

   “Posso arriscar tudo fazendo isto, mas meu espírito esta repleto de certeza” – pensou.

   Com esse pensamento ele abaixou sua espada, fez uma reverência para seu inimigo e a embainhou.

   – Você lutou bravamente guerreiro, mas nada posso fazer para enfrentar a mim mesmo usando a força física. Minha verdadeira batalha se encontra no íntimo de minha alma e esta eu travarei até o fim dos meus dias.

   Quando terminou de falar a armadura se despedaçou e se uniu a fumaça que rodopiava ao redor de Tatsuya numa velocidade assustadora, dentro da espeça neblina pode ver a sombra de um grande dragão, e então ele se tornou presente e toda a fumaça foi dissipada. O dragão de energia esverdeada fez um ultimo movimente giratório, subiu pairando acima de Tatsuya e depois mergulhou para dentro de seu corpo, mente e espírito. Agora eram um só, Tatsuya abriu os olhos e estava inundado do saber.

COMENTÁRIOS VIA FACEBOOK

(Obs: comentários apagados continuam sendo contabilizados devido a um bug do facebook)

COMENTÁRIOS VIA BLOG

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Customized by Mauricio Canavarro | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best WordPress Web Hosting